quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

"Todo mundo espera alguma coisa..."

...de um ano novo.

Ahh já li vários posts sobre o que as pessoas esperam de 2015. Fiquei me perguntando: e então Pri, o que você espera desse ano que se inicia daqui a algumas horas?
Primeiro pensei que espero o que vier, apenas peço que o Senhor me dê forças e sabedoria pra enfrentar o que quer que Ele esteja preparando pra mim.
Depois pensei que espero muito e muito que os meus planos coincidam com os Dele. Pq só assim os meus planos se concretizarão.
E então pensei nos meus planos. Eu planejo um 2015 agitado. Basicamente cheio de estudos. Muito estudo eu diria.
Ahh e muito trabalho também, pq isso ñ pode faltar rsrsrs.
Em 2015 quero sair dessa zona de conforto na qual me instalei esse ano. Quero ir atrás das coisas que deixei de lado em 2014. Pq 2014 foi o ano do comodismo. Estudei firme até fevereiro quando apresentei meu TCC. Depois pronto, não estudei nada. Minha palavra de ordem para 2014 era concentração. Sinto que falhei miseravelmente nisso. Não me concentrei em nada, não foquei em nada, apenas deixei o ano passar.
Vivi 2014 basicamente de casa pro trabalho e do trabalho pra casa. Simples assim, sem grandes coisas, sem muita badalação. Um ano parado como disse um dia desses. É assim que eu defino 2014: parado.
Claro que não 100% mas, esse ano foi chatinho, com escolhas que se pudesse voltar atrás teria feito diferente, com muitas lágrimas derramadas no travesseiro, e com a certeza de que dei muita importância para as pessoas erradas, que valorizo (valorizava) demais amizades que lá no fundo não são (eram) recíprocas e percebi que não sou tão importante para pessoas que são tão importantes na minha vida.
Buut.. como todos estão dizendo aí vem 365 páginas em branco para serem escritas. E em 2015, cabô essa história de ser a boazinha que da importância pra quem não ta nem aí pra mim. Em 2015, bora lá d. Pri sair desse "comodismo" e se aventurar nesse mundão de meu Deus, bora lá aproveitar a vida, pq nunca se sabe quando ela pode acabar, bora lá correr atrás desses objetivos que você tanto quer alcançar, e bora lá fazer essa coisa que você tanto quis esse ano, mas desleixada que estava não conseguiu fazer, se aproximar mais de Deus.

E que 2015 venha com paz e saúde, pq o resto a gente vai atrás :)



sábado, 20 de dezembro de 2014

Os anjos nossos de cada dia

É manhãzinha, o dia está lindo. Céu azuladinho, pouca nuvem, sol agradável.
Um dia daqueles de sensação de felicidade, tudo está saindo como o planejado.
Até o momento em que algo no universo decide conspirar contra e vc quase pirar. Pirar de raiva, da falta de consideração e de sensibilidade de alguns pra com o outro.
Então Deus, para provar que apesar de tudo o dia pode continuar lindo, te mostra que ele colocou anjos nas sua vida. Anjos dispostos a te ajudar e te socorrer em qualquer situação.
Respira fundo e agradece, pq no final tudo tende a dar certo.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

:x

" - Morreu de que?
   - Sufocou com as palavras que nunca disse."


E assim um dia morre. Ou se rebela, toca o foda-se e solta todas as palavras presas que fazem a garganta doer e os olhos lacrimejarem.

domingo, 14 de dezembro de 2014

"Essas malditas lembranças, que vem me atormentar"

São duas da madrugada, a insônia atacou e a fome apertou. A preguiça vem junto, fica com fome mas não levanta pra comer algo. Rola na cama, tenta voltar a dormir. Ouve a música trazida pelo vento de algum lugar onde acontece uma festa. Rola na cama mais um pouco e pronto, lá vem elas. Aquelas lembranças de sempre. A saudade aperta... Mas pqp isso lá é hora de lembrar dessas coisas? Cabô, passou, fim. É martírio ficar lembrando de coisas que talvez não tenha dado certo por sua culpa... Agora é "bola pra frente", como diz a frase... Uma pena que a lembrança não saiba fazer isso. São duas horas da madrugada e a lembrança vem atormentar :/

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Série dicionário

Ci·ú·me 
substantivo masculino
1. Receio ou despeito de certos .afetos alheios não serem exclusivamente para    nós



Eu juro, juradinho, de pés juntos que não é por querer e que não gosto de ser assim.
Eu não sinto ciúmes pq quero, acho que ninguém sente ciúmes pq quer, né?
Eu tô aqui de boa vivendo a minha vidinha, quando menos espero esse bichinho chato já me mordeu e cá estou toda ciumenta. Mas, fico quietinha afinal né, ninguém é obrigado a aturar uma louca ciumenta. 
E eu odeio todas as vezes que sinto ciúmes e prometo que não vou mais sentir.. Buuuut, não da pra evitar :/

"Dezembro quando chega com seus ares de verão"


De·zem·bro


substantivo masculino

Décimo segundo e último mês do ano civil.


E então que chegou o mês mais foda do ano. O meu mês preferido.
Dezembro é um mês de términos e começos. Um ano que chega ao fim, uma idade nova que se inicia. Aquele constante recomeço. Dezembro sempre me alegra, me anima, me deixa cheia de planos e esperanças. 
E no meio disso tudo tem o Natal, e eu amoooo o Natal. As luzes, as bolas, as cores, as árvores, a reunião familiar (cheia de risos e encontros), tudooo.

E que dezembro passe devagarinho, pq eu sempre espero muito por ele, e que seja calmo e tranquilo com todo mundo.