terça-feira, 26 de novembro de 2013

Uma colega no face fez uma postagem sobre quinze coisas que ninguém sabe sobre ela.
Achei legal e resolvi trazer a ideia para cá, de um jeito adaptado já que alguns itens algumas pessoas sabem.
Então lá vai, 15 coisas que ninguém (ou quase ninguém) sabe sobre mim:

1 - Mordo a parte externa da bochecha quando estou com vergonha;
2 - rio quando estou nervosa e mordo a língua para parar de rir;
3 - não consigo dormir com o lençol bagunçado. Tem que estar esticadinho;
4 - passo noites em claro pensado no futuro;
5 - passei metade da minha adolescência sentindo um amor platônico;
6 - todas as minhas coisas são organizadas na mesma posição a anos, não consigo mudar e se mudar me sinto perdida;
7 - gosto de suco de  Nescal. Aprendi a fazer quando ainda era criancinha;
9 - cheiro de beterraba me causa enjoo;
10 - queria ter um irmão mais velho. Não, irmã não serve, tinha que ser irmão e um só;
11 - durmo com fones no ouvido e acordo se ele cair;
12 - fico nervosa quando assisto jogos do flamengo. Principalmente se estiver perdendo --';
13 -  não gosto de passar roupas e detesto sair com a roupa amassada;
14 - já quis ser atriz;
15 - quero ter um casal de filhos. O primeiro biológico e o segundo adotivo.

Pronto, é isso!

P.s.: Cheguei a conclusão de que não guardo as coisas, listar 15 coisas que ninguém (quase ninguém) sabe sobre mim, deu um pouco de trabalho. rsrsrs

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Da série dicionário



an·si·e·da·de

(latim anxietas, -atis)
substantivo feminino
1. Comoção aflitiva do espírito que receia que uma coisa suceda ou não.
2. Sofrimento de quem espera o que é certo vir; impaciência.

Ou simplesmente essa coisa que faz 3 semanas parecerem 3 anos.
#Chegalogodezembro.