sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Ela se sentia perdida!
Não literalmente, claro.
Perdida nos sentimentos, sem conseguir definí-los.
Sem saber para que lado a balança pendia mais.
Ela se sentia confusa!
Sem saber se devia ou não, querer.
Sem decidir se satisfazia as suas vontades, ou se correspondia a expectativa dos outros.
Ela se sentia querida!
Afinal, para suportar as suas confusões por meses e ainda está disposto a tentar, só gostando muito.
Ela se sentia com pouco tempo!
Pois, ele não esperaria pela sua decisão eternamente.
Sentia uma mistura de ansiedade e nervosismo .
E sentindo tudo isso, ela passava noites em claro. 
E, pensava, pensava e pensava, em tudo o que já tinha acontecido e nas coisas que poderiam acontecer.
Mas, ainda assim, ela não conseguia se decidir.

Um comentário:

  1. Lembra que independente da sua escolha, quem vai viver e sentir é você. E tem aquela perguntinha básica também: "Há quanto tempo vc arriscou algo novo?"

    Arrisque-se. Afinal, qual é sua palavra de ordem para 2013 mesmo? ;)

    ResponderExcluir